Agosto/2017 Ano 47

Acertos & Consertos

Temos, no Brasil, um status quo que convulsiona o cenário nacional: o político, bastante confuso e em crises consecutivas, permeadas com sérios surtos de corrupção quase generalizada, e uma economia que, embora afetada pelos atropelos da crise política, está começando a dar sinais de recuperação saudável.

Recente divulgação feita na imprensa nacional aponta que, em previsão feita pela OCDE, o mundo está vivendo perceptível fase de recuperação global e que nessa "retomada"de crescimento, são citados a Alemanha, França, Brasil e China. E a OMC acaba de apontar o nosso País como líder em medidas de redução do protecionismo.

Internamente, temos, segundo dados oficiais do Governo, uma inflação decrescente, de 2,71% em 12 meses, menor patamar desde 1999, e, também, outro dado positivo é que a caderneta de poupança teve ganho real recorde de 2,79% e que a taxa Selic está com a previsão de encerrar 2017 em 7,5% ao ano.

Outro motivo de alegria está no agronegócio, que está encerrando a safra de 2017 (soja, milho, arroz, café, algodão) com um crescimento de 31,1%, que merece realce quando se tem um crescimento da área cultivada de apenas 2,3%. Positivamente, temos de que o saldo da balança comercial está com a previsão de US$ 60 bilhões (em 2016 foi de US$ 47,5 bilhões).

Entretanto, mais auspiciosa ainda será a boa nova de que o País criou, em julho recém-findo, 35.900 empregos com carteira e que essa premissa já ocorreu em fevereiro (35.612), Abril (59.856), Maio (34.254) e Junho (9.821), evidenciando um ritmo esperançoso para os milhões de desempregados que aqui habitam.

É indiscutível, a esta altura, que se realize os verdadeiros anseios do povo que trabalha e quer o progresso como resultado, eliminando essa maléfica ditadura dos juros escorchantes que se pratica aqui, como bem acaba de afirmar o presidente do BNDES, "de que o Brasil é economia que só produz juros," criticando, também, "a gestão da máquina pública e a alta de impostos no lugar do corte de despesas"como medidas necessárias.

Este, sem dúvida, será o caminho a trilhar, Presidente Michel Temer, e que o povo brasileiro espera e merece.


Veja todas as notícias.

Revisão fiscal

Dadas as várias responsabilidades envolvidas, é fundamental ter certeza de que os impostos, taxas e contribuições, assim como as inúmeras obrigações acessórias da empresa, estão observando a complexa legislação, evitando, com isso, indesejáveis contingências.

Temos profissionais experientes para assessorar os clientes nesse aspecto.

Desde 1971,

a Fernando Motta & Associados presta serviços de elevado padrão nas áreas de auditoria, consultoria empresarial e assessoria tributária.